Ilha de Komodo: Dragões e Paisagens de Tirar o Fôlego!

Uma viagem para a ilha de Komodo não é completa sem a trilha na ilha de Padar.

Chegar perto de um dragão de Komodo era o sonho do Rob. Quando criança, a mãe dele comprou uma revista da National Geographic com uma matéria sobre o Parque Nacional de Komodo na Indonésia, e desde então o ele sonhava em ver esses lagartões de perto. Demorou mais de 20 anos, mas finalmente o Rob embarcou numa viagem para a Ilha de Komodo, e não só para ver os dragões, mas para curtir um monte de aventuras.

Em julho eu embarquei em uma viagem de blogueiros pela Indonésia, fui até as florestas de Borneo para observar os orangutangos selvagens, e mergulhei no paraíso aquático de Wakatobi. Enquanto isso Rob estava em Bali, fazendo o que ele mais gosta: surfar e blogar. Depois de 10 dias longe um do outro [o período mais longo que já ficamos separados] ele resolveu se juntar ao meu grupo, e juntos fomos realizar dois sonhos de viagem: conhecer os dragões na Ilha de Komodo, e fazer uma escalada na Ilha de Padar.

O Parque de Komodo fica perto da Ilha de Flores na Indonésia, e não são apenas os dragões que atraem milhares de turistas todos os anos. O lugar é lindo, do topo das montanhas até o fundo do mar. Daí você me pergunta: o que tem para fazer em na Ilha de Komodo além de ver os dragões? A resposta é: um monte de coisas! Então vamos para a parte prática do nosso guia: como chegar na Ilha de Komodo, onde se hospedar, o que fazer no Parque de Komodo e muito mais… Além das dicas, vou compartilhar um pouco da nossa aventura, momentos de medo e diversão!

Caminhando nas trilhas da ilha de Rinca, perto da ilha de Komodo.

O que fazer na Ilha de Komodo na Indonésia? Dragões, mergulho, caminhadas e muito mais!

O Parque Nacional de Komodo é formado por três ilhas principais: a Ilha de Komodo, a Ilha Rinca e a Ilha de Padar, e várias ilhotas somando um total de 2.321 Km2 de área terrestre e aquática que são protegidas por lei. Em 1986 o Parque de Komodo foi declarado pela Unesco Patrimônio Histórico e Reserva Biológica, pois somente nessa região vive o tão famoso dragão de Komodo,  o maior réptil vivo no mundo. Uma população estimada de 5,700 dragões que vivem soltos pelo parque.

O dragão de Komodo é a estrela do show, mas a beleza natural do Parque Nacional vai muito além desses lagartos gigantes. Todas as atividades e coisas para fazer na Ilha de Komodo estão relacionadas a natureza, então se prepare para uma overdose de paisagens incríveis, água cristalina, corais coloridos, peixes curiosos, morcegos gigantes, sol e calor. A combinação perfeita para uma viagem de aventura na Indonésia.

Para você não perder nenhum detalhe e nenhuma atrações, vai aqui a lista do que fazer na Ilha de Komodo e no Parque Nacional:

Subidas e descida na ilha de Rinca, que fica no mesmo parque que a ilha de Komodo.

 

> Caminhada na Ilha Rinca, em busca dos dragões de Komodo

Preparado para caminhar? Pegue seu chapéu, garrafa d’água e siga as instruções. A Ilha Rinca é a segunda maior ilha do Parque Nacional de Komodo, e tem a segunda maior população de dragões. De Labuan Bajo [a cidade mais próxima do parque] até a Ilha Rinca foram aproximadamente 2 horas de barco. A viagem é longa, mas o caminho é divino! Passamos por pequenas ilhas, praias calmas e navegamos sobre um mar azul cristalino.

Na ilha recebemos nossas primeiras instruções: não olhe diretamente para o dragão de Komodo, mantenha a cabeça baixa, não caminhe fora da trilha, fique sempre em grupo, um dos rangers vai na frente do grupo e outro atrás. Nunca vá ao banheiro sozinho, e mulheres que estiverem menstruadas precisam de atenção e segurança redobrada, pois os dragões podem ser atraídos pelo cheiro do sangue e atacar.

Eu queria ver os dragões de Komodo de perto, mas a essa altura eu já estava convencida que o mais certo era fugir deles. E para acrescentar uma dose extra de aventura, nosso guia [chamado Komodo Kevin, adorei…] nos falou que os dragões são venenosos, com a mordida intoxicam o sangue da vítima o que pode ser fatal. Sem falar no monte de cobras que vivem na ilha.

Sabe o que é pior?? Depois de toda essa conversa assustadora, o Rob estáva super animado, parecia criança em parque de diversões.

Parada para selfie com o ranger, eles guiam as caminhadas na ilha de Rinca e na ilha de Komodo.

A caminhada pela Ilha Rinca foi demais, o visual do alto da montanha é lindíssimo, e o nosso encontro com os dragões de Komodo foi mais calmo e pacífico do que eu imaginava. Eles estavam no final da época de acasalamento, com as fêmeas protegendo os ninhos e se preparando para pôr os ovos.

Nós encontramos duas fêmeas perto dos ninhos e alguns machos lagarteando perto da cozinha do parque. Os machos estavam bem quietos porque estavam em processo de digestão, na noite anterior o jantar deles foi um búfalo inteiro! A caminhada pela Ilha Rinca foi fácil. A trilha era de boa, e percorremos o trajeto em 1:30h. O calor judiou bastante, por isso não esqueça de levar chapéu, óculos de sol e protetor solar.

Um dragão de Komodo preparando o ninho na ilha de Padar.

Os dragões de Komodo podem ser encontrados na ilha de Komodo e em outros do parque nacional como a ilha Rinca.

Além da ilha de Komodo, os dragões também podem ser vistos na ilha Rinca.

> Pôr do sol e os morcegos gigantes

Se eu te falar que uma das principais atrações do Parque de Komodo é ver os morcegos gigantes, provavelmente vai me chamar de maluca. Essa foi a minha reação quando nosso guia nos disse que a última atividade do dia seria ver morcegos. Eu odeio morcegos! Mas não é que estava errada? Assistir os morcegos voando durante o pôr do sol foi um dos momentos inesquecíveis  da viagem na Ilha de Komodo.  

Depois da caminhada na Ilha Rinca nosso barco navegou até a ilha Pulau Kalong, o capitão parou o barco no meio mar para assistirmos o pôr do sol. Eu odeio morcego, mas amo sunsets, então decidi pegar um lugar privilegiado no teto do barco e abrir uma cerveja. De camarote eu vi o céu mudar de cor e o sol mergulhar no oceano, foi aí que milhares de morcegos gigantes começaram a voar na nossa direção. Os morcegos gigantes [também conhecidos como raposa voadora ou morcego da fruta] estavam saindo de uma ilha para outra, num ritual mágico e silencioso.

Na região da ilha de Komodo observamos os morcegos gigantes, uma experiência incrível.

> Caminhada na Ilha de Padar, um visual de tirar o fôlego

Nosso primeiro dia de viagem pelas Ilhas de Komodo foi dedicado ao encontro com animais selvagens. O segundo dia foi a vez de realizar o meu sonho de viagem, e por isso de manhã cedinho pegamos o barco rumo a Ilha de Padar. A viagem demorou duas horas, tempo suficiente para colocar o bronzeado em dia e admirar os golfinhos nadando ao lado do barco. Nessa viagem pela Indonésia passei mais tempo em barcos do que em terra firme, e descobri que amo muito tudo isso!

Quando o barco ancorou na Ilha de Padar os morros pareciam bem mais altos do que eu imaginava. Eu sabia que não seria uma subida fácil, mas a morreba era bem mais inclinada que eu esperava. Hora e calçar o tênis e pernas pra que te quero. Eu viajei até lá para ver o visual do topo da ilha, e não iria embora sem a minha tão sonhada foto!

A incrível vista da ilha de Padar. Ela fica entre a ilha de Komodo e a ilha Rinca.

Para alcançar o ponto mais alto caminhamos por 1:30h. A trilha foi difícil, com muita areia e pedras soltas. Foi preciso força e equilíbrio para encarar a subida. Mas a cada passo a paisagem da ilha e das praias davam um gás para continuar o desafio. Escalar as montanhas da Ilha de Padar é desafiador, você vai suar, vai ficar exausto, e em êxtase quando chegar lá em cima. Até hoje um dos trekkings mais incríveis que fizemos. Ilha de Padar, eu conquistei você, e foi lindo como sempre sonhei!

Depois de tanto esforço chegou a hora descer para praia e dar o tão merecido mergulho. Nosso segundo dia de viagem na Ilha de Komodo estava só começando.

> Visita a Ilha de Komodo, endereço oficial de mais de 3 mil dragões de Komodo

Preparado para mais dragões? A ilha de Komodo é a maior ilha do Parque Nacional e a com a maior população de dragões. O que significa que o Rob estava todo empolgado de novo. Nosso guia relembrou as regras que aprendemos no dia anterior e estávamos prontos para mais uma ventura.

Deixamos o barco e seguimos os rangers pelo parque. No caminho paramos para fotografar um dragão velhinho que estava tomando sol e quando percebemos nosso grupo tinha se separado. Estávamos sozinhos, eu, o Rob, a Valerie, o dragão velhote, e um filhote de dragão tentando virar as latas de lixo na nossa frente.

Avistamos nosso grupo lá longe, caminhando em direção a praia. Nós ficamos para trás, sem nenhum guia ou ranger. A reação foi se agrupar e caminhar, o Rob foi na frente cuidando do caminho, eu e a Valerie olhando para os lados e atrás. A adrenalina nos fez andar mega rápido e em alguns minutos alcançamos o grupo. Chegamos na praia bem a tempo para ver um dragão de Komodo enorme comendo peixe na beira do mar. MEDDDOOOOO!!!!

O famoso dragão na sua casa, a ilha de Komodo.

O dragāo de Komodo pode chegar a 3 metros de comprimento! Foto na ilha de Komodo.

>  Pink Beach,  snorkeling e mergulho no Parque de Komodo

Como já falei, uma viagem a Ilhas de Komodo é garantia de diversão, aventura e paisagens lindas. A Pink Beach é a combinação perfeita de tudo isso. Esse pedacinho do paraíso é famoso pela areia cor de rosa, uma mistura da areia branca da praia com pedacinhos de corais vermelhos que são trazidos pelo mar. A beleza do lugar é surreal, mar transparente, e uma imensidão de peixe de corais.

A pink beach tem este nome devido a areia cor de rosa. Esta praia fica na ilha de Komodo.

As árvores na beira da praia são um convite a sentar e relaxar, mas se você ainda está com sede de aventura a Pink Beach não vai te desapontar. Na praia ou nas redondezas da ilha você pode fazer mergulho, freediving e snorkeling.

Alguns amigos fizeram mergulho no Parque Nacional de Komodo e amaram. Eles mergulharam no ponto “Manta Alley” com a esperança de ver as Arraias Manta. Infelizmente eles não viram nenhum desses gigantes do mar, mas nadaram com tartarugas marinhas e até um tubarão apareceu para dar um oizinho.

Como eu não tenho certificado de mergulho, fiquei na Pink Beach curtindo horas de snorkeling. Eu e o Rob nadamos com peixes coloridos, uma visibilidade incrível e corais bem preservados. Os dragões de Komodo são a principal atração do Parque Nacional, mergulhar e snorkeling vem em segundo lugar atraindo milhares de visitantes todos os anos.

Snorkeling na ilha de Komodo.

Snorkeling na ilha de Komodo, bem na frente da Pink beach.

 

You may also like  Porto: história e mágica

Como planejar sua viagem para as Ilhas de Komodo na Indonésia?

A primeira coisa que você precisa pensar na hora de planejar sua viagem para a Ilha de Komodo é na época do ano. A melhor época para visitar o Parque de Komodo é  durante a estação seca, de abril a dezembro. Entretanto, nos meses de julho a agosto, e setembro a novembro, os animais estão mais quietos devido a época de acasalamento e o período que estão chocando os ovos. Nós viajamos para Komodo em julho e foi perfeito: calor, sol e conseguimos ver alguns dragões. No geral foi uma ótima experiência, mesmo sendo no  mês mais calmo do parque.

Aproveitando o passeio até a ilha de Komodo.

Quantos dias para visitar o Parque de Komodo? Nós ficamos 2 dias e meio, e foi suficiente. Eu sugiro fazer dois dias de viagem pelo parque e mais um dia para relaxar no hotel. Se você vai fazer mergulho, então é melhor ficar mais tempo tipo uns 4 ou 5 dias.

> Como chegar nas Ilhas de Komodo?

A cidade mais próxima do Parque Nacional de Komodo é Labuan Bajo, uma vila de pescadores que se tornou lugar de passagem para os turistas que querem explora as Ilhas de Komodo na Indonésia. Há voos diários saindo de Jacarta e Bali até Labuan Bajo. Existe a possibilidade de ir de barco e ônibus, atravessando a Ilha de Flores, mas a viagem é longa, se você quer economizar tempo e chegar no parque descansado sugiro ir de avião.

Para pesquisar e reservar seu voo use o Skyscanner, você pode comparar preços e escolher a melhor opção para seu bolso e roteiro. Esse site também é ótimo para pesquisar os voos até a Indonésia. Assim que chegar no aeroporto de Labuan Bajo pegue um táxi até o seu hotel, ou seja esperto e na hora de reservar seu quarto converse com o hotel para organizar alguém para te pegar no aeroporto.

> Como escolher o melhor tour na Ilha de Komodo, Ilha de Padar e Rinca?

Você só pode visitar o parque de Komodo com guias oficiais. Por isso precisa reservar um tour com uma agência local que vai organizar o barco, o guia, o pagamento das taxas de entrada no parque e as atividades. Existem várias empresas oferecendo tour de Labuan Bajo até as Ilhas de Komodo, dá para andar pela cidade e escolher a melhor opção. Ou você pode reservar e organizar tudo com antecedência, daí é só chegar na ilha e curtir, economizando tempo e energia. Aqui está uma lista com os melhores passeios e tours saindo de Labuan Bajo até o Paque Nacional de Komodo.

You may also like  Segredos para comer bem em Lisboa

Para ir até a ilha de Komodo as opções são lancha ou barco de madeira.

Para planejar os gastos da viagem tenha em mente que os passeios de lancha são mais caros que os tours em barco de madeira. E se você quer economizar os passeio em grupos são a melhor opção. O tour nas Ilhas de Komodo saindo de Labuan Bajo pode custar desde 750 usd [R$ 2.450], para lancha privada, ou aproximadamente 100 usd [R$ 360] para os barcos de madeira [o preço inclui as refeições]. Além disso, é necessário pagar a entrada do parque [11usd (R$ 35) durante a semana, e 17 usd (R$ 55) nos finais de semana]. Dependendo das atividades que for fazer, você também precisa pagar um taxa, para mergulhar em Komodo custa 2usd por pessoa, sendo essa  a atividade mais cara no parque.

> Onde se hospedar no Parque Nacional de Komodo – Labuan Bajo?

Labuan Bajo é o melhor lugar para se hospedar, pois está pertinho do Parque de Komodo. Lá você encontra desde hostel, hotéis e resorts, com vários preços e estilos. Os melhores sites para pesquisar acomodação em Labuan Bajo é o Agoda e o Booking. Antes de fazer a reserva leia com atenção os comentários sobre a localização e o que está incluso na diária. Como você vai sair cedo para explorar o parque sugiro reservar um hotel com café da manhã.

Nós ficamos no Laprima Hotel Labuan Bajo e foi ótimo. O quarto era bem grande, ventilado, limpo, sacada com vista para o mar e  pôr do sol. O café da manhã era bom e a equipe educada. O hotel é simples, mas tem um ótimo custo benefício, tudo que você precisa para descansar depois de uma viagem de aventura.

Mais dicas de viagem para a ilha de Komodo:

  • Viaje com uma mala pequena. Os aviões que fazem o trajeto até Labuan Bajo são pequenos, e geralmente o limite de peso da mala despachada é menor do que o das empresas aéreas internacionais.
  • Se você enjoa ao andar de barco leve remédio. Para explorar o parque você precisa encarar horas no mar.
  • Leve um bom repelente de mosquito, protetor solar, óculos de sol e um chapéu. Lembre de trazer tudo no barco com você.
  • Não é preciso ter roupa especial de trekking ou botas de trilha. Você pode explorar as Ilhas de Komodo vestindo shorts, camiseta e roupa de banho. Só não se esqueça de levar um tênis confortável, as caminhadas vão judiar do seus pés
  • Não esqueça da máquina fotográfica! Lentes de zoom ajudam um monte na hora de tirar foto dos dragões escondidos na mata. Já para fotos de paisagem incríveis a lente olho de peixe é uma mão na roda. Ahhhh, e não se esqueça de trazer uma câmera aquática, nós usamos a nossa GoPro Hero4  e as fotos ficaram lindas!
  • Agora o mais importante: sempre siga as regras e as instruções dos rangers. E acima de tudo, respeite e preserve a natureza!

Curtiu a matéria?! Então salve no Pinterest e Compartilhe!!

Ilha de Komodo: Dragões e Paisagens de Tirar o Fôlego! Tudo que você precisa para planejar sua viagem a Ilha de Komodo na Indonésia. Como chegar, onde ficar, passeio, os dragões de Komodo, mergulho e muito mais.
Está pronto para maior aventura da sua vida? Chegou a hora de planejar sua viagem para a Ilha de Komodo na Indonésia. Escolha as datas, reserve os voos, hotéis e tour. Se ainda estiver com dúvida deixe um comentário. Boa viagem!!
Quer mais dicas de viagem na Indonésia? Dá uma olhada nesses posts:

> Expedição na Floresta de Bornéu: Tanjung Puting Parque o os Orangotangos Selvagens

You may also like  Como esperar por um voo? Erros e Acertos!

> Ilhas de Wakatobi: Para Quem Curti Praia e Mergulho

> O Melhor de Bali: O Que Fazer e Onde Ficar na Ilha dos Deuses

Tribo Bajo, Os Ciganos do Mar da Indonésia

OBS.: Essa viagem foi organizada pelo Ministério de Turismo da Indonésia. E como sempre, não importa quem paga a conta, você recebe sempre a minha opinião sincera sobre os lugares.

10 Comments

  1. Por favor, poderiam indicar a agência pela qual fecharam os passeios? Estava programando apenas 1 dia inteiro na ilha, mas depois de ler esse post, estou revendo a estadia. O valor informado acima da lancha rápida é por pessoa e/ou por dia? Muito obrigada desde já!

    1. Oi Viviane!!
      Que legal que está indo para Komodo. Acho um dia pouco, o legal é ficar dois e aproveitar. Os valores que coloquei vai do passeio de lancha [mais caro] até o de barco coletivo [cerca de 200 dólares]. O valor pode variar dependendo to tipo de barco e o que está incluso no passeio.
      Nossas atividades e tours foram organizados particularmente, pois estavamos em um grupo. Mas você pode ter o mesmo tipo de exeriência fazendo um tour. Li boas recomendações da empresa Flores Expereince, eles têm um passeio chamado “Budget Liveaboard” de dois dias que você dorme no barco, faz as caminhadas nas ilha de Rinca e Padar e vai até a Pink Beach por cerca de 200 usd por pessoa o passeio [o que é ótimo pois inclui acomodação e alimentação nos dois dias, só paga extra a entrada no parque e bebid alcólica].

      Espero ter ajudado, abraços e ótima viagem!
      Nat

  2. Ola gostei muito de seu post, e vou fazer um cruzeiro, com um dia na ilha de komodo. E facil pegar um taxi do porto até o parque e ir por conta própria, ou e melhor reservar um tour do navio? Grato,

    1. Oi Ernesto,
      Desculpe a demora para responder, estavamos em uma viagem pela China e sem acesso a internet.

      Você não pode entrar no Parque de Komodo sem um guia oficial, é a regra do parque. Então a melhor opção é reservar um tour para fazer o passeio de um dia pelas ilhas de Komodo. Provavelmente você vai atracar em Flores ou Labuan Bajo e lá existem várias empresas locais oferecendo os passeios. 😉

      Aproveite a viagem, Komodo é incrível!!
      Nat

Post a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge