Passeio de bicicleta nas Ilhas Maurício

Fazer ciclismo nas Ilhas Maurício é uma ótima maneira de ver a ilha.
Fazer ciclismo nas Ilhas Maurício é uma ótima forma de ver a ilha.

Abençoada por exuberantes florestas, colinas e rios, diversão nas Ilhas Maurício vai muito além das praias. Então que tal fazer um passeio de bicicleta nas Ilhas Maurício? Você pode andar de bike normal ou participar de uma excursão de bicicleta elétrica, que foi o que eu fiz. Meu tour de e-bike foi de 5 horas, fiz com a empresa Discover Nous Zil em Souillac, na parte sul da ilha. Uma experiência ótima para se conectar à natureza e conhecer um lado menos turístico das Ilhas Maurício.

Antes de falar do passeio vamos à informações práticas: você sabe o que é uma bicicleta elétrica ou e-bike? Trata-se de uma bicicleta equipada com motor elétrico, que você pode ligar ou desligar e ajustar o nível de assistência que deseja. A popularidade das e-bikes vem aumentando e é fácil entender o porquê. Independente de ser iniciante ou ciclista experiente, com uma bicicleta elétrica você consegue cobrir o dobro de terreno com metade do esforço.

 

Veja: 20 Fotos das Ilhas Maurício que vão te deixar com vontade ir para lá agora

 

A empresa Discover Nous Zil oferece 6 passeios de bicicleta nas Ilhas Maurício, de meio dia a um dia inteiro de aventura. As regiões onde as excursões de bike acontecem são: Grand Port, Le Morne, Pamplemousses, Chamarel e Souillac. Eu fiz o passeio em Souillac e gostei muito da rota.

 

Tour de e-bike nas Ilhas Maurício, nossa opinião

Nossa jornada de ciclismo nas Ilhas Maurício começou na Place du Mouli, em Bel Ombre. O guia Warren nos cumprimentou com um sorrisão, algumas piadas e informações de segurança. As bikes elétricas estavam em boas condições, sendo que a minha era da Trek, tamanho L, a configuração certa para o meu tamanho. Ele também nos ensinou a usar a assistência elétrica, praticamos um pouco e logo estávamos prontos para pegar a estrada.

Nas Ilhas Maurício você pode participar de passeios de bicicleta elétrica e pedalar pelos campos de cana-de-açúcar.
Filinha do pedal.

Os primeiros quilômetros do passeio foram por uma estrada relativamente movimentada com vista para os campos de cana-de-açúcar. Para nossa segurança, tivemos que permanecer em fila o tempo todo, sem ultrapassar e mantendo uma distância segura do próximo ciclista. As pessoas dirigem bastante rápido nas Ilhas Maurício, mas em geral respeitam os ciclistas e mantêm uma distância razoável.

Depois de algumas subidas, descidas e curvas, chegamos à praia de Saint Felix, a primeira parada do nosso passeio de bicicleta nas Ilhas Maurício. Era para ser uma parada pra fotos, mas se transformou em uma parada estratégica. Acho que o céu ouviu minhas reclamações sobre o calor e por isso despejou uma chuvarada. Sério, choveu muito por alguns minutos. Eu vesti minha capa de chuva já no início do tour porque aprendi que o tempo em Maurício é imprevisível. O guia deu coletes de chuva para o restante dos ciclistas e estávamos de volta ao pedal. Esta parte do percurso era ao longo da praia, uma mistura de ciclovias e off-road.

A praia de Saint Felix foi a primeira parada do nosso passeio de bicicleta elétrica no ciclismo nas Ilhas Maurício.
Parada pra selfie 😉

A chuva nos seguiu por um tempo, mais fraca, mas estava lá, esfriando nossos rostos de vez em quando. A brisa do mar e o ar salgado eram companheiros constantes, lembrando-nos que o oceano estava próximo. Nossa segunda parada foi na praia de Riambel, uma boa oportunidade para fotos, e eu tive um tempinho para andar no meio de pinheiros e caminhos de areia. Trilheiro feliz!

De volta à estrada principal, andamos com segurança novamente e em alerta o tempo todo. Passamos por pequenas aldeias onde as pessoas nos cumprimentavam como se fôssemos amigos. É interessante ver esse lado local das Ilhas Maurício, longe dos resorts e hotéis de luxo.

Nossa próxima parada foi em um lugar onde o mar agitado bate forte na costa e ganhou um nome apropriado: a Pedra do Choro. A maioria dos resorts está localizada em lagoas protegidas por recifes; já essa parte da ilha fica exposta ao poderoso Oceano Índico. As potentes ondas batendo nos penhascos nos fizeram sentir minúsculos e frágeis. Nosso guia explicou que entre junho e novembro é possível ver baleias cruzando essa parte do mar. Por favor, ao pedalar nas Ilhas Maurício tenha muito cuidado com penhascos e ondas. Os ventos fortes trazem aquele spray de água salgada, deixando as rochas muito escorregadias.

Andar de bike ao longo da costa das Ilhas Maurício foi uma experiência inesquecível.
Uma das muitas vistas inesquecíveis das Ilhas Maurício.

Era quase meio-dia quando partimos para a vila Surinam, onde o almoço esperava por um bando de ciclistas esfomeados. Warren disse que comeríamos na casa de um local e que a cozinheira era incrível o que me deixou empolgado e curioso.

Pedalamos cerca de 20 minutos quando o guia falou para estacionarmos nossas bicicletas e segui-lo. Como crianças muito obedientes (e com fome), estacionamos as bikes e perguntamos onde poderíamos lavar as mãos, tentando causar uma boa impressão.

Warren nos apresentou à Nala, uma adorável senhora que abriu as portas de sua casa. Ela esticava a massa habilidosamente enquanto conversava com a gente, impressionante. Nala anunciou o cardápio: samosas vegetarianas, bolinhas de chilli e roti com curries. Nosso guia não estava pra brincadeira quando falou que Nala era uma cozinheira de mão cheia. As bolinhas de chilli eram uma delícia, mas as samosas… PERFEITAS! A mistura certa de especiarias e vegetais em uma massa crocante.

A comida local nas Ilhas Maurício é deliciosa!
Nosso banquete nativo!

O prato principal era uma espécie de pão sírio chamado roti, servido com 4 tipos diferentes de curry: feijão, peixe, abóbora e uma erva local que lembra espinafre. A massa era lisa, nem salgada nem doce, um recipiente perfeito para os molhos. Nenhum deles estava muito picante – para mim tinham a quantidade ideal de especiarias e pimentas, mas nada de queimar os beiços.

De buchinhos cheios, era hora de voltar. Aliás, essa foi a parte mais difícil do nosso tour de ciclismo nas Ilhas Maurício. Não tenho certeza se por causa do banquete ou por tristeza de saber que o passeio estava chegando ao fim. O caminho de volta passou pela estrada principal da ilha, o que significa mais tráfego, mas pelo menos a paisagem ainda era linda que só.

Fizemos uma rápida parada na praia Riviere des Galets, onde pedras negras cobrem todo o chão, dando à praia uma beleza única e um som distinto das ondas batendo nas pedras.

A Praia Riviere des Galets tem uma beleza única com suas pedras negras.
Com suas pedras negras, Riviere des Galets tem uma beleza única.

No total, pedalamos cerca de 35 quilômetros. Eu estava acompanhando a atividade com o meu TomTom Spark 3 até ficar sem bateria. Dica: carregue seu telefone e/ou smartwatch no dia anterior ao pedal. Eu esqueci de fazer isso e acabei com meia atividade salva no meu feed do Strava.

Achei super agradável andar de bicicleta por Maurício, mesmo com a chuva. Foi uma experiência e tanto admirar as belas paisagens verdes se alternando com praias imaculadas. Só gostaria que fosse mais fora da estrada e longe do trânsito, mas acredito que isso tornaria o trajeto muito longo. De qualquer forma gostei bastante do passeio de e-bike nas Ilhas Maurício e o faria novamente.

Eu mal posso esperar para voltar e praticar mais ciclismo nas Ilhas Maurício.
Mal posso esperar para retornar às Ilhas Maurício!

 

Dicas para pedalar nas Ilhas Maurício

 

Ficou inspirado para praticar ciclismo nas Ilhas Maurício?

Então salve este post no Pinterest!

Passear de bicicleta nas Ilhas Maurício é uma aventura incrível. Fizemos um tour de bicicleta elétrica na parte sul de Maurício e adoramos. O tour de bicicleta nas Ilhas Maurício passa por praias deslumbrantes, penhascos de tirar o fôlego, florestas verdes e termina com uma deliciosa comida local. Leia tudo sobre andar de bicicleta nas Ilhas Maurício aqui, como é o passeio, onde fazer suas reservas e como se preparar para esta viagem. #mauricio #ilhasmauricio #viagemmauricio

 

Obrigado Mauritius Tourism e Iambassador por organizarem esta viagem.

Deixe um comentário