Como vamos sobreviver na estrada $$$ ???

IMG_1066

Mesmo numa viagem sem roteiro você precisa ser organizado. Especialmente com dinheiro!

Então vamos direto ao ponto: estamos viajamos com um orçamento apertado, tudo tem que ser bom,bonito e barato 🙂

Em nossa pesquisa encontramos diversos bloggers e escritores que vivem como nômades digitais e ganham dinheiro com websites e trabalhos freelancer. Isto é muito legal, mas leva um certo tempo para chegar nesse nível. Você tem que construir uma ótima reputação, ser muito conhecido e ter viajado um monte para ter informações necessárias para manter um blog de qualidade. É difícil mas não impossível, e precisa ter em mente que não vai ganhar rios de dinheiro com o blog, ele será apenas uma das suas fontes de renda.

Nós AINDA não somos bloggers experientes! Estamos dando nosso melhor e esperamos que dentro de um ano o blog seja bem conhecido, mas no momento precisamos urgente de um planejamento e controle de gastos. O primeiro passo foi guardar dinheiro,  você já deve ter lido sobre isso aqui. Economizamos o máximo possível para pagar as passagens aéreas, um ano de seguro de viagem e saúde, e ter dinheiro guardado para alguns meses na estrada. Um bom começo mas ainda não é o plano perfeito.

De volta a nossa pesquisa: nós fizemos uma planilha com custos de comida, bebida, acomodação, transporte e lazer. Olhamos em inúmeros sites para saber o custo de vida nos países que queremos visitar e quanto gastaríamos nestes locais. Cheguei numa conclusão: Eu deveria ter nascido rica ou pelo menos casado com um marido rico. Falhei nas duas…

Brincadeiras a parte, chegamos na quantia de USD 50,00 por pessoa, por dia. Esse é o valor necessário para custear tudo, desde uma garrafa de água até uma noite no deserto, incluindo os vôos e passeios turísticos.  Se conseguirmos manter o orçamento dentro desses $50,00 teremos dinheiro para um ano de viagem, caso nenhum imprevisto aconteça.

Esta quantia não é invenção nossa: vários viajantes e escritores sobre viagens comentam sobre este valor, uma das nossas fontes de pesquisa foi o livro  How to travel the world on $50 a Day É claro que em alguns lugares é impossível sobreviver com este valor mas em outros você vive igual rei. Como cada país tem um custo diferente o segredo é manter a média de gastos de acordo com o lugar. E tentar fazer o máximo com o mínimo de grana.

Juntamos grana para um ano e com certeza não queremos voltar para casa mais cedo e nem falidos, para ajudar com a renda alugamos nossa casa e apartamento. Podíamos ter vendido tudo e ganhado uma bolada mas preferimos manter as propriedades e alugá-las. Mesmo com o Real não valendo muito perante outras moedas é uma renda que entra todo mês e vai nos ajudar a chegar na Ásia(nosso principal destino).

Para economizar mais temos que escolher de forma inteligente os destinos. A regra é mais ou menos assim: quanto mais ao norte você vai na Europa e América mais caro fica. O sudeste asiático é um paraíso para mochileiros. Oriente médio pode ser tão caro quanto Europa. América do sul e central tem países baratos e na África é possível economizar também.

Como nosso vôo era para Madri e depois iríamos para Portugal, sabíamos que era preciso cuidar muito da grana para não gastar demais no início da viagem. Para manter o controle todos os gastos são registrados em uma planilha: água, café, almoço, acomodação, transporte… Com o controle diário é mais fácil seguir o plano: se num dia você gastou muito, no outro precisa economizar. Outro segredo é economizar sem se privar de alguns mimos.

Expenses

Decidimos ficar na Europa por um tempo mas não muito senão o dinheiro iria evaporar. A ideia era ficar um mês no velho continente e então seguir para Marrocos, Turquia ou algum país no leste europeu onde o custo de vida é mais baixo. Talvez em Setembro chegar na Tailândia. Mas a verdade é que já faz dois meses que estamos na Europa, atualmente na França, um país que nem estava no nosso plano original. Mudança de planos!!

Na Ásia tenho certeza que podemos viver uma vida mais simples, gastar menos dinheiro e esticar nossa aventura por mais alguns meses. Não temos certeza de quanto tempo vai durar essa viagem ou se vamos acabar morando de vez em algum outro país, mas definitivamente não quero ter que cancelar a missão por falta de grana.

Além da nossa poupança e dos aluguéis que recebemos mensalmente estamos focando no blog e esperamos que em um ano possamos conseguir algum retorno financeiro do Love&Road. No momento é mais como um diário onde falamos de sentimentos, descrevemos nossas aventuras, damos dicas sobre viagens e inspiramos pessoas. Vai que algum de nossos leitores decide nos patrocinar? Nós somos gente boa e qualquer ajuda é bem vinda 🙂

O Rob é nosso “Gerente Financeiro” ele faz toda a contabilidade e me avisa como estamos indo. Claro que eu ajudo também, não compro nada que não seja extremamente necessário. Isto é uma tarefa dificílima para uma mulher, especialmente quando ela ama sapatos, bolsas e maquiagem como eu. De vez em quando ganho um jantar legal, um bom vinho ou igual no Marrocos onde ganhei uma carteira de couro linda! Viu, só gasto com coisas necessárias.

Moroccan wallet

Enquanto estamos na Europa e África estamos gastando grana das nossas economias. Assim que chegarmos na Ásia espero que o dinheiro dos aluguéis seja suficiente para cobrir nossos gastos e com isso salvar nossas economias para o futuro. E claro que se precisarmos de dinheiro vamos trabalhar, talvez como guia de turismo, num café ou num hostel… qualquer trabalho é bem vindo desde que seja divertido.

Falando de dinheiro o Rob acabou de me dar uma notícia não muito boa:

– Amor, precisamos apertar o cinto, nossa média de gastos está acima dos USD 50 por dia, por pessoa.

Isso significa, nada de gastar muito amanhã! Mas tudo bem, conseguimos fazer um jantarzinho em casa com um bom vinho francês por menos 7 Euros.

Próximo Post: Memórias da Irlanda

19 Comments

  1. Planejamento é essencial, é importante estabelecer um orçamento e acompanhar os gastos. Quando a viagem envolver mais de um país, é importante a conversão dos valores para o Real, para uma visão geral dos valores gastos no total.

    1. Oi Fernando!!
      Planejamento é fundamental, sem dúvida!!
      A questão de converter para real, acho que é pessoal. Nós por exemplo trabalhamos com US dólares, e todos nossa planilha e orçamento é feita em usd. Na minha opinião o mais importante é manter controle dos gatsos, saber onde o dinheiro está indo, assim você não é pego de surpresa. Abraços,

      Nat

  2. Um dos meus sonhos é viajar por vários lugares do mundo, estou pesquisando mais sobre isso e adoro ver as experiências de outras pessoas que já fazem isso. Muito obrigado por compartilhar conosco! 🙂

  3. Obrigado pelas dicas, sempre é bom se prevenir, principalmente quando o assunto é dinheiro. Seria horrivel que um passei se torne um transtorno. Parabens pelo blog, está excelente!

Post a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *