Onde ficar e o que fazer em Madrid – Parte I

Some of our links are affiliated, we will earn a commission when you buy a service or product. This will have no extra cost for you. For further info please refer to our Privacy Policy

Mulher viajante turista em frente ao logo da cidade de Madri.

Madrid ¡estoy aqui!

Madrid é a maior cidade da Espanha, lugar onde se encontra a Família Real e também a sede do governo. A cidade é a capital, e está localizada no meio da península Ibérica, ou seja, está realmente no coração da Espanha. A população é de cera de 3,5 milhões de pessoas vivem e trabalham na grande cidade. Para você curtir essa cidade incrível, e a gente organizou um guia com dicas de onde ficar e o que fazer em Madrid!

Rodeada por montanhas, Madrid tem um clima bom, o inverno é frio e chuvoso, e o verão quente e seco. Claro que para fugir da chuva nós chegamos lá no começo da primavera, prontos para aproveitar o sol e as temperaturas quentes.

Nós aterrizamos em Madrid no dia 25 de abril, como já era primavera a temperatura deveria ser amena, com sol e sem casacos. Mas a bela capital estava nos esperando com um vento frio e temperaturas na casa dos 8ºC! Nosso sonho de verão europeu se transformou em um pesadelo congelante. Graças a Deus nós tínhamos alguns cardigãs, calça jeans e meias!

 

» Primeira dica desse post:

Quando for viajar para Europa durante a primavera, sempre, mas sempre traga uma jaqueta!

Durante a noite a temperatura aqui no velho continente sempre cai. Para as meninas eu sugiro carregar na bolsa um xale bonito e versátil, ele vai te manter aquecida, também pode usar para proteger seu cabelo do vento e chuva, e ainda por cima dá um toque glamouroso na produção! 😉

Já comprou o seu seguro de viagem?

Nós usamos e recomendamos os seguros da World Nomads e SafetyWing! Se está na dúvida, leia nosso super guia sobre seguro viagem.

Mesmo com o clima frio, Madrid nos encantou. Era nossa primeira vez na cidade e aproveitamos muito. Tínhamos uma lista  do que fazer em Madrid, ver e comer que nossos cinco dias voaram. Passamos o dia inteiro caminhando pela cidade, visitando os lugares e atrações que de noite estávamos mortos. Mesmo com muita opção de festas e bares, nós aproveitamos mais Madrid durante o dia do que a noite.

Com tantas opções do que fazer me Madrid, muitas pessoas ficam na dúvida de quantos dias são necessários para visitar a cidade. Eu diria que cinco dias são suficientes, mas se você quiser passear num ritmo mais devagar, com mais calma eu recomendaria uma semana. Na verdade tudo depende de quanto dinheiro você tem ou quer gastar. Madrid não é uma cidade barata se comparar com o restante da Espanha, por isso tenha em mente que quanto mais dias você ficar por lá mais vai gastar.

Mesmo sendo uma das cidades espanholas mais caras, Madrid é relativamente barata se compararmos com as outras capitais Europeias. O Índice Backpacker 2014 ranqueou a capital espanhola como a 27º cidade mais barata para visitar no velho continente. Isso quer dizer que dá para se divertir um monte sem ir à falência, especialmente se você seguir as dicas desse artigo. Dicas e truques valiosos, e toda informação do que fazer em Madrid gastando pouco.

Onde se hospedar em Madrid

Para aproveitar Madrid ao máximo você precisa planejar com inteligência onde vai se hospedar. Não importa se o orçamento está apertado ou se a viajem é “puro luxo”, você tem que estar onde tudo acontece, no coração da cidade. Nós estamos viajando com um orçamento bem apertado e acomodação é nossa grande preocupação, temos que conseguir algo bom, bem localizado e barato. Quanto menos gastamos em um quarto, mais dinheiro temos para diversão. Entendeu a contabilidade?

Na maioria das vezes tentamos alugar um quarto na casa/apto de alguém, com acesso à cozinha, banheiro e lavanderia. Assim é possível economizar com refeições feitas em casa e na lavação das roupas. É claro que hotéis são super confortáveis, mas são também mais caros, e sem um lugar para você se reunir com seus novos amigos.

Em Madrid nós ficamos em uma casa de estudantes, reservamos um quarto privado com banheiro e cozinha compartilhados. Pagamos apenas 17,20 euros ($23,50) por dia, um preço ótimo se comparar com o valor dos hotéis na cidade. A duas quadras do nosso apartamento estava o Palácio Real. Aluguel barato e com vista de rei!

Quarto Airbnb com toalhas na cama e uma bela vista de Madri.

Nosso quartinho aconchegante.

Para encontrar nosso quarto nós usamos o site Airbnb. É um a plataforma muito simples de busca por propriedades em todo o mundo, e é possível filtrar por preço e tipo de quartos. Lá você pode encontrar desde casas inteiras, apartamentos até quartos compartilhados. Conseguir um quarto confortável e com bom preço é assunto para um outro post, por enquanto vamos manter o foco em como se hospedar em Madrid.

Nós estávamos no centro da cidade, em frente ao Teatro Ópera, cinco minutos da movimentada praça Puerta del Sol e cerca dez minutos de metrô de todas as principais atrações. Eu recomendo se hospedar nesta área, tranquilo e seguro para andar de dia ou de noite. Cheio de restaurantes, cafeterias, mercados e dos pontos turísticos. É uma região que você não vai se arrepender de ficar, pertinho das principais atrações e do que fazer em Madrid.

Existem outros bairros que são bons também como o Malasaña (ótima vida noturna) e o Chueca (conhecido como bairro gay). Lá você encontra vários hostels com quartos compartilhados bem baratos, alguns hotéis boutique e ótimos lugares para jantar.

Você sabia que pode alugar uma casa, barco, castelo ou apenas um quarto no Airbnb? Ficou curioso? Cadastre-se no Airbnb através de link e ganhe desconto na sua primeira reserva.

O que fazer em Madrid? Cultura, parques e feiras

É difícil escolher o e ver e o que fazer em Madrid, a cidade é cheia de atrações e está sempre acontecendo algo de interessante. De museus à parques, de mercados de rua à concertos, a capital espanhola sempre tem algo de bom e para todos os gostos. Para facilitar a vida dos viajantes nós fizemos uma lista dos lugares que são imperdíveis e como entrar de graça na maioria deles [sem ser preso, é claro 🙂 ].

Palácio Real de Madri.

Palácio Real de Madrid.

– Palácio Real (Royal Palace)

Endereço: Bailén s/n

Como chegar: metrô Ópera (L2 e L5), ônibus linhas: 3, 25, 39, 148

Horário: Abril-Setembro 10h – 18h

Tickets: 10€, meia entrada 5€

O palácio foi construído em 1738 e demorou 17 anos para ser terminado. Casa dos reis da Espanha desde Carlos III à Alfonso XIII, o palácio agora é aberto ao público para visitas. E vale a pena pegar os 10 euros para ter acesso aos quartos, a escadaria incrível e se encantar com a arquitetura e a coleção de artes. Hoje em dia o prédio não é mais a residência oficial da família real, mas ainda é utilizado para eventos e cerimonias importantes, como a nomeação do novo Rei no mês de junho deste ano.

Fora do palácio, ao lado da praça você pode encontrar bem escondido em uma pequena porta, o museu da Armada Espanhola, bem interessante de ver (é pequeno então a visita não fica cansativa). Para entrar você usa o mesmo ticket do palácio.

E não esqueça de passear pelo jardim real. Chamado de Jardins Sabatini, está aberto ao púbico todos os dias das 9h às 21h, a entrada é free, e fica do lado de fora da propriedade. Para chegar até o jardim basta sair do palácio e caminhar para o lado esquerdo, oposto da catedral. Alguns minutos caminhando e “listo”! A lista do que fazer em Madrid é grande, por isso uma pausa no jardim para descansar é mais que merecido!

Catedral de La Almudena, em Madri.

Catedral de La Almudena.

– La Almudena Catedral

Endereço: Bailén 8-10

Como chegar: metrô Ópera (L2 e L5)

Horário: segunda-feira à domingo 9h – 20h

Tickets: entrada gratuita

A construção da Catedral começou em 1879 mas só foi terminada em 1993 quando o Papa João Paulo II consagrou a igreja. Devido a tamanha demora na construção o projeto original foi mudado várias vezes. Dentro da igreja você pode encontrar exemplos da arquitetura neo-gótica, neo-romanesca e até pop art. A Catedral vista de fora no final de tarde é linda. No pôr do sol a igreja e a praça ficam iluminadas, parece cenário de conto de fadas. Mesmo com tantas coisas para fazer em Madrid, conseguimos tempo para visitar a catedral de dia e de noite. 

Praça de Touros Las Ventas, em Madri.

Plaza de Toros de Las Ventas.

– Las Ventas Arena de Touradas

Endereço: Alcalá 237

Como chegar: metrô Las Ventas (L2 e L5), ônibus linhas: 12, 21, 38, 53, 106, 110, 146

Horário: todos os dias das 10h – 18h (exceto em dias de touradas em que a visitação encerra às 14h)

Tickets: 9€ para adultos, 6€ para crianças de 6 a 12 anos. O preço inclui visita guiada pela arena.

Nós não queremos ofender ninguém, mas somos contra a Tourada. Mesmo sabendo que é uma tradição Espanhola, e respeitamos isso, não queremos incentivar essa atividade e por isso não entramos na arena para visita. Apenas visitamos o prédio por fora e a praça que o cerca. Vale a pena dar uma olhada a arquitetura da arena é muto bonita.

Para quem gosta de touradas ou quer conhecer, a temporada começa em março e vai até dezembro, mas a época mais movimentada é em maio durante o festival de São Isidoro. Do dia 11 até o final do mês tem touradas todas as noites, e a arena pode lotar com até 23.800 pessoas. Os assentos na sombra são os mais caros e os primeiros a serem vendidos. Las Ventas é usada também como arena para shows, jogos e eventos políticos.

Templo de Debod, em Madri.

Templo de Debod.

– Templo de Debod

Endereço: Ferraz 1- Parque del Cartel de la Montaña

Como chegar: metrô Plaza de España (L3 e 10), ônibus linhas: 74, 25, 33, 39, 46, 74, 75, 148

Horário: segunda à sexta-feiras das 10h – 14h e das 16h – 20h. Sábados e domingos das 10h – 14h. Segunda-feira é fechado.

Tickets: entrada gratuita

Lugar fantástico para assistir o pôr do sol! Pegue uma garrafa de vinho ou uma cerveja, sente-se e relaxe por algumas horas. Aproveite a natureza, mas seja cuidadoso ao beber, pois bebidas alcoólicas não são permitidas em área pública, mas todo mundo bebe com discrição. O templo é lindo durante o dia, mas a noite com a iluminação fica incrível.

O monumento é original do Egito Antigo, foi construído no século II antes de Cristo e transportado para Madrid em 1968. A ideia era manter o templo preservado, pois assim como o Debod outras construções egípcias corriam o risco de serem submergidas com a construção da barragem de Aswan. Para evitar a destruição a Unesco pediu para que alguns países abrigassem os monumentos históricos. E foi assim que o Debod foi parar no centro de Madrid.

Da colina onde fica o templo é possível ver o parque Casa de Campo, outro lugar interessante de Madrid e que vamos falar somente no próximo post. São tantas atrações e coisas para fazer e comer em Madrid, que nosso guia vai ser dividido em 3 partes. 😉

Plaza Mayor de Madri.

Plaza Mayor.

– Plaza Mayor

Endereço: Plaza Mayor

Como chegar: metrô Sol (L1, L2 e L3)

Horário: 24h todos os dias

Tickets: entrada gratuita

É uma quadra super charmosa no coração da cidade antiga de Madrid. No passado era um lugar importante para o comercio de mercadorias da região, hoje é ponto de encontro entre madrileños e turistas. Cercado por prédios residenciais, a praça tem 9 entradas, alguns restaurantes e cafeterias onde você pode sentar, beber uma “caña” (copo pequeno de cerveja, muito tradicional) e ver as pessoas passarem. Sentar na Plaza Mayor e tomar uma cervejinha está no topo da nossa lista do que fazer em Madrid.

No meio do pátio tem uma estátua do Rei Philips III fundador da Plaza Mayor.

Palácio de Cibeles em Madri.

Palácio de Cibeles.

– Palácio de Cibeles

Endereço: Plaza de Cibeles

Como chegar: metrô Banco de España (L2)

Horário: terça à domingo das 10h – 20h

Tickets: entrada gratuita para visitar o palácio e 2€ para subir na torre.

O Palácio não aparece na maioria dos mapas e guias de Madrid e nós o encontramos meio que por acaso quando saíamos do Museu Naval. Mesmo sem receber muita atenção do escritório de informação turística, o palácio é magnífico, lindo por dentro e por fora, e é uma das nossas recomendações do que fazer em Madrid. A construção começou em 1907 e foi aberto ao público em 1919, projetado para ser a central do serviço postal espanhol. Em 2007 foi transformado na prefeitura da cidade.

Como chegamos no palácio por acidente já era tarde demais para subir na torre, e aquele era nosso último dia em Madrid, resumo: não tivemos a oportunidade de aproveitar a bela vista do terraço. Mas quem foi afirma que dá para ver Madrid em 360º. No prédio também tem uma cafeteria e um restaurante chiquérrimo no terraço. 

O Rastro de Madrid é um mercado ao ar livre.

Feira do Rastro.

– Mercado de Rua El Rastro

Endereço: entre a Plaza de Cascorro e Ribera de Curtidores

Como chegar: metrô La Latina e Puerto de Toledo (L5) e Tirso de Molina (L1), ônibus linhas: 3, 17, 18, 23, 41, 60, 148

Horário: domingo e feriados nacionais das 9h – 15h

Tickets: entrada gratuita

Acorde cedo, tome um café da manhã básico e corra para o mercado de rua El Rasto. Vai estar lotado, então coloque uma roupa e sapatos confortáveis. Eu recomendo não lavar bolsa, ou então levar uma bem pequena e ficar atento, como é um lugar muito cheio sempre existem batedores de carteira esperando por um turista desatento. El Rastro é uma das maiores feiras abertas da Europa, vale a pena dedicar algumas horas do seu dia lá. Sem dúvida um dos locais que mais gostei de visitar!

Músicos tocando nas ruas de Madrid.

A arte flui pelas ruas!

Não tem um caminho certo ou um mapa para explorar a feira. São várias ruas estreitas e barraquinhas em todos os cantos, você vai ter que se perder para poder encontrar as coisas mais interessantes do mercado. Desde roupas, sapatos de couro, bolsas, produtos orgânicos, flores e antiguidades, existem segredos e tesouros escondidos em cada esquina. Você vai encontrar desde produtos usados até souvenirs, e alguns artistas distribuindo sorrisos e boa musica. El Rastro é uma mistura de coisas e pessoas.

E quando você estiver cansado pare em uma das cafeterias que ficam ao redor da feira. Geralmente eles servem “brunches” que são deliciosos, escolha entre tapas, uma xícara de café ou uma taça de vinho. Aproveite, você está de férias!!

Existem tantas atrações e atividades interessantes para fazer em Madrid, que não conseguimos reunir todas as informações em um só post. Essa matéria é a primeira de uma série de 3 guias falando sobre Madrid, onde comer, parques, museus e diversão!

Você tinha ideia das atrações e o que fazer em Madrid? Está planejando viajar para lá?!

Precisando de mais dicas? Leia aqui e aqui nossos outros guias de viagem sobre Madrid!

3 Comments

Post a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *