Perdidos no Marrocos: Uma Odisséia até Fez

Some of our links are affiliated, we will earn a commission when you buy a service or product. This will have no extra cost for you. For further info please refer to our Privacy Policy

Lost in Morocco 1

Mais de 900 km rodados em dois dias. Uma única boa noite de sono e só um banho de verdade. Resumindo: estávamos cansados, suados, felizes e perdidos no Marrocos!

Se você acompanha nossa aventura já sabe que fizemos uma viagem pelo interior do Marrocos, dormimos uma noite no Deserto do Saara, e para finalizar ficamos perdidos no Marrocos, isso mesmo, totalmente perdidos.

Nossa van iria voltar para Marrakech, mas nós queríamos ir para Fez (lados opostos no mapa). Depois de uma pesquisa no Google descobrimos que de Rissani (uma cidade perto de Merzouga) poderíamos pegar um ônibus direto para Fez. Mais rápido e mais barato  que voltar a Marrakech.

Lost in Morocco 2

 Mas o que realmente aconteceu foi uma aventura bem diferente!

Uma das coisas que aprendi é: Nunca confie nos horários de ônibus no Marrocos, muito menos nas informações que eles disponibilizam online. Supostamente era para ter um ônibus saindo de Rissani para Fez todos os dias às 12:15h. Na verdade o ônibus passa duas ou três vezes por semana à meia noite.

Uhulll!!! Nós estávamos em uma cidade no meio do deserto sem nenhum transporte para onde queríamos ir. É nesse momento que você deixa de confiar nas informações da internet e passa a confiar nas pessoas.

A aventura “Perdidos no Marrocos” começou na rodoviária, encontramos uma garota coreana que também estava perdida. Juntos iniciamos nossa odisseia para chegar em Fez.

Um senhor bem velhinho na estação nos explicou sobre os horários dos ônibus e nos orientou a pegar um Grand Taxi até Errachidia, uma cidade maior, de onde poderíamos pegar um ônibus para Fez.

Lá fomos nós!!

Lost in Morocco 3

Pode acreditar, a situação ficou ainda pior! O Grand Taxi não é uma van nem um mini-ônibus, o Grand Taxi é uma Mercedes super velha onde eles colocam quatro pessoas sentadas no banco de trás, duas no banco da frente, mais o motorista. Simmmm, super confortável, seguro e fresquinho. Tipo sardinha em lata.

Foi uma hora cozinhando dentro do carro. Pelo menos a gente tirou um selfie para poder rir e recordar dos maus momentos…

Lost in Morocco 4

A corrida do táxi terminou e novamente estávamos perdidos no Marrocos. O sujeito que estava espremido com a gente no banco de trás percebeu que não tínhamos a mínima ideia para onde ir. Então como um anjo, ele decidiu acompanhar a gente até a rodoviária. Obrigada!! Mais uma boa pessoa que encontramos pelo caminho!!

Nós éramos os únicos turistas na estação. Sem falar nada em francês o Rob conseguiu comprar as passagens por um preço razoável, e em menos de 10 minutos já estávamos dentro do ônibus. Tudo muito rápido, um povo apressado, e quando chegou a hora de começar a viagem o motor do ônibus falhou. 🙁

Sem problema, o próprio motorista  sabe consertar, só vai demorar uns 20-30 minutos!

Lost in Morocco 5

A viagem começou e nós continuávamos perdidos no Marrocos, a única diferença é que agora estávamos dentro do ônibus. Quatro horas de viagem, e toda vez que o motorista parava não sabíamos se dava para sair e usar o banheiro ou comprar alguma comida. O povo só falava árabe, eu não entendia nada e a coreana só ria.

Nós cruzamos as montanhas do Médio Atlas, uma floresta de carvalho, rios de água azul clarinha e vilas bem simples. Mais uma prova que o Marrocos é um país de contrastes.

No ônibus super velho tinha gente sentada no chão do corredor, bicho, sacos de comida e música pop árabe tocando nos celulares dos passageiros. Nós tivemos que nos perder no Marrocos para conhecer a verdadeira vida do lugar.

Finalmente chegamos em Azrou e alguém da rodoviária gritou: ônibus pra Fez!! Essa era a hora de descer e pegar nossa outra condução. A menina coreana correu para não perder o último ônibus para Fez, mas nós decidimos ficar por Azrou mesmo. Nos despedimos e a nossa parceira de um dia de aventura seguiu seu caminho. 🙂

Nós estávamos cansados demais e morrendo de fome (nossa ultima refeição decente foi no acampamento do deserto), não dava para viajar por mais duas horas. De perdidos no Marrocos mudamos para perdidos em Azrou.

Lost in Morocco 6

Azou é uma cidade bem pequena nas montanhas do Atlas Médio, sem nenhum turista e com pessoas muito prestativas. Em menos de 30 minutos já estávamos no quarto do hotel, de banho tomado e prontos para jantar.

Por uma noite, nós apertamos “pausa” na odisseia de chegar até Fez. A jornada não foi tão fácil como imaginávamos, mas pelo menos não gastamos mais do que tínhamos planejado. O resultado da equação foi uma experiência que nunca esqueceremos.

De perdidos no Marrocos para encantados pelo Marrocos.

Lost in Morocco 7

 

Post a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *